Você está aqui:Home » Bem-Estar » A arte da frugalidade para se sentir bem

A arte da frugalidade para se sentir bem

A arte da frugalidade para se sentir bem
Share Button

Um dos pontos que afeta a qualidade de vida das pessoas é o sentimento de incapacidade de realizar coisas materiais. Muita gente se sente frustrada por não ter o carro que deseja, a roupa que viu no anúncio ou as jóias que aparecem na novela. Isso acaba não deixando o indivíduo em paz consigo mesmo. O que fazer?

Praticar a arte da frugalidade pode ser a resposta. O dicionário define frugal como “um comportamento caracterizado por ou refletindo economia no uso dos recursos”. A pessoa frugal é o contrário da pessoa perdulária, ou seja, daquela que possui um estilo de vida marcado pelo consumismo exagerado.

Para praticar a arte da frugalidade e se sentir melhor consigo mesmo é preciso refletir sobre a real necessidade de aquisição de bens materiais. Ao ver algo que você deseja comprar, como um novo modelo de carro, por exemplo, pare e reflita. Eu preciso mesmo desse tipo de automóvel, com um valor acima do que posso pagar? Se o objetivo do carro é me transportar, porque não optar por um mais barato? Uma dica é nunca comprar nada à primeira vista. Se você sentiu o desejo de comprar, coloque em uma lista e espere cerca de um mês para ter certeza de que ainda tem aquela necessidade ou se ia comprar só por impulso.

Às vezes a propaganda e a mídia nos fazem achar que queremos uma coisa, quando na verdade podemos muito bem viver sem ela. É preciso por vezes nos conscientizarmos de que não há ninguém com uma arma apontada para nossa cabeça dizendo para comprarmos aquele vestido caríssimo que vimos no outdoor.

Libertar-se do consumismo e viver uma vida frugal pode ser a pedra fundamental para a construção de uma vida mais saudável do ponto de vista emocional, pois muito do que nos estressa está relacionado ao dinheiro. Pense nisso e viva bem.

Share Button

comentários (4)

Deixe um comentário

Voltar para o topo