Você está aqui:Home » Saúde » A importância de estar imunizado – Conheça algumas vacinas importantes

A importância de estar imunizado – Conheça algumas vacinas importantes

A importância de estar imunizado – Conheça algumas vacinas importantes
Share Button

Poucos avanços na medicina foram tão importantes para o aumento da expectativa de vida humana quanto o surgimento das vacinas. Ao longo dos anos, o uso de vacinas para imunizar as pessoas contra os mais variados tipos de mazelas, levou à erradicação de doenças como a varíola e a poliomielite, doença saber, cujos efeitos no organismo são devastadores. Talvez pelo principal efeito da vacinação ser a boa saúde do indivíduo que muitas pessoas não percebem a sua grande importância.

As vacinas não apresentam risco à saúde e garantem benefícios de longo prazo, não apenas ao indivíduo, mas também às pessoas com que ele se relaciona, pois ao ser vacinada, a pessoa deixa de ser um possível vetor para a doença, impedindo assim que a mesma se espalhe para pessoas que ainda não foram vacinadas, contribuindo assim para a não existência de epidemias nos dias atuais.

Manter a cartela de vacinas em dia é de extrema importância. Algumas vacinas devem ser renovadas ao longo dos anos, pois o vírus ou bactéria que gera a doença pode vir a sofrer mutações que os permita sobreviver a imunidade que o organismo adquiriu em sua primeira vacinação. Portanto é necessário que se preste muita atenção à sua carteira de vacinação, especialmente para certas vacinas que devem ser renovadas com prazos maiores. Segue uma lista de vacinas de extrema importância.

1 – Difteria e Tétano

A vacina contra a difteria e tétano normalmente é tomada durante a infância, mas o que muitos acabam não se lembrando é que ela deve ser renovada a cada dez anos. Sem a renovação, a imunização proporcionada pela vacina corre o risco de perder seu efeito.

2 – Tríplice Viral

A vacina que garante a imunização contra o sarampo, a caxumba e a rubéola é de extrema importância e deve ser tomada durante a infância, época em que o risco de contração é maior em adultos. Mulheres e gestantes devem prestar atenção redobrada para o caso de não terem tomado a vacina na infância, pois a rubéola causa grandes problemas e risco durante a gravidez.

3 – Vacina contra a gripe

Especialmente para as pessoas com mais de 60 anos e em vacina grupos de risco, a contra a gripe deve ser tomada todos os anos. O vírus da gripe sofre mutações rapidamente e a vacina garante a imunidade contra os tipos mais comuns e os mais novos, garantindo assim a imunidade ao longo dos anos.

Share Button

Deixe um comentário

Voltar para o topo