Você está aqui:Home » Atividade Intelectual » Como exercitar o cérebro: neuróbica

Como exercitar o cérebro: neuróbica

Como exercitar o cérebro: neuróbica
Share Button

O cérebro também precisa de exercícios e, para isso, temos a neuróbica.

Criada pelo neurocientista americano Larry Katz foi baseada no princípio da velha máxima “use-o ou perca-o”. Baseia-se na crença de que quanto mais ativo está o cérebro mais forte e saudável ele é.

Larry Katz escreveu o livro “Mantenha seu Cérebro Vivo” onde comenta que o declínio das funções mentais é resultado da redução do número de conexões entre as  células nervosas. Prega que os exercícios podem estimular as deferentes regiões dos neurônios fortalecendo assim todo o cerébro.

Chamada Neuróbica (ou Neurofitness) é, relativamente, recente e foi desenvolvida com os avanços das Neurociências.

A ideia é exercitar a mente da mesma maneira que exercitamos o corpo, ou seja, de forma regular e constante.

O cérebro tem uma capacidade de crescer e mudar o padrão de suas conexões quando voc|ê faz, de forma diferente, o que você realiza diariamente.

Os exercícios ajudam a estimular a produção de nutrientes que desenvolvem as células do cérebro, tornando-o mais jovem e forte, e podem ser realizados em qualquer lugar, a qualquer hora.

São exercícios que proporcionam ao cérebro experiências fora da rotina, usando várias combinações de seus sentidos — visão, olfato, tato, paladar e audição bem como os “sentidos” emocionais e sociais.

Embora sua aceitação, entre os médicos, ainda seja controversa algumas pessoas tem em mente que a eficácia é certa.

O funcionamento é simples e baseia-se no fato de manter um nível permanente de capacidade, força e flexibilidade mental. Ao usar o relógio de pulso no braço direito e de cabeça para baixo, escovar os dentes com a mão esquerda (destro) ou com a mão direita (canhoto), vestir-se de olhos fechados, comer alimentos que não combinam (ex: maionese com leite condensado).

O importante é mudar o comportamento rotineiro. Por isso, é recomendável virar fotos de cabeça para baixo para concentrar a atenção, usar um novo caminho para ir ao trabalho, conversar com o vizinho que nunca dá bom dia, interagir com pessoas desconhecidas são ações que levam a novas reações emocionais.

Veja alguns exemplos de exercícios:

  • Use o relógio de pulso no braço direito;
  • Ande pela casa de trás para frente;
  • Se vista de olhos fechados;
  • Estimule o paladar, coma coisas diferentes;
  • Leia ou veja fotos de cabeça para baixo concentrando-se em pormenores nos quais nunca tinha reparado;
  • Veja as horas num espelho;
  • Troque o mouse de lado;
  • Escreva ou escove os dentes utilizando a mão esquerda (se for destro)
  • Quando for trabalhar, utilize um percurso diferente do habitual.
  • Introduza pequenas mudanças nos seus hábitos cotidianos, transformando-os em desafios para o seu cérebro.
  • Folheie uma revista e procure uma fotografia que lhe chame a atenção. Agora pense en 25 adjetivos que ache que a descrevem e/ou ao tema fotografado.
  • Quando for a um restaurante, tente identificar os ingredientes que compõem o prato que escolheu e concentre-se nos sabores mais subtis. No final, tire a prova dos nove junto do empregado.
  • Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os.
  • Selecione uma frase de um livro e tente formar uma frase diferente utilizando as mesmas palavras.
  • Experimente jogar a qualquer coisa que nunca tenha tentado antes.
  • Compre um puzzle e tente encaixar as peças corretas o mais rapidamente que conseguir, cronometrando o tempo. Repita a operação e veja se progrediu.
  • Experimente memorizar aquilo que precisa  comprar no supermercado, em vez de elaborar uma lista. Utilize mnemónicas ou separe mentalmente o tipo de produtos que precisa. Desde que funcionem, todos os métodos são válidos.
  • Recorrendo a um dicionário, aprenda uma palavra nova todos os dias e tente introduzi-la (adequadamente!) nas conversas que tiver.
  • Ouça as notícias na rádio ou na televisão quando acordar. Durante o dia escreva os pontos principais de que se lembrar.
  • Ao ler uma palavra pense em cinco que comecem com a mesma letra.

? tentar tal que

Fonte: Wikipédia

Share Button

Deixe um comentário

Voltar para o topo