Você está aqui:Home » Bem-Estar » Conheça o tão famoso ômega-3 e os seus benefícios à saúde

Conheça o tão famoso ômega-3 e os seus benefícios à saúde

Share Button
Capsulas de ômega 3

Capsulas de ômega 3

Na década de 70, vários pesquisadores ficaram intrigados com o fato de esquimós da região da Groelândia possuírem uma taxa quase inexistente de problemas cardiovasculares mesmo possuindo em sua dieta, alimentos com alto teor de gordura.

De acordo com os estudos de nutrição, eles deveriam apresentar um alto número de casos de infarte, artrite reumatóide, doenças na pele, hipertensão, diabetes, entre outros. Mas o que se observou foi que eles são um dos povos mais saudáveis de todo o mundo.

O porquê dessa questão veio em 1975 com as pesquisas de dois médicos dinamarqueses, J. Dyeberg e H. Bang. Os

Peixes, fonte de ômega 3

Peixes, fonte de ômega 3

resultados obtidos junto à alguns esquimós, mostrou que possuíam no seu sangue, altos níveis de dois ácidos graxos ômega-3.

Esse ômega-3 não é encontrado em óleos vegetais comumente utilizados pelos seres humanos, mas são abundantes nos peixes que vivem em água gelada, como o atum, o salmão, a sardinha, o bacalhau e a cavala.
Posteriormente, numerosas experiências em vários países, confirmaram os benefícios do ômega-3 ao organismo, dentre eles podemos destacar.

  • Torna o sangue mais fluido, diminuindo a formação de coágulos no sangue, prevenindo assim, o infarto e a angina. Além disso, um sangue mais fluido permite uma melhor circulação promovendo uma maior oxigenação e nutrição dos tecidos.
  • Redução dos níveis de triglicerídeos e colesterol no sangue.
  • Alívio de problemas na pele como a psoríase e eczemas.
  • Diminuição da pressão sanguínea (hipertensão)
  • Aumento da concentração de HDL ( o colesterol “bom” ) que é responsável por remover o colesterol das artérias
  • Diminuição do  LDL ( o colesterol “ruim” ) que em excesso, facilita a disposição de gorduras nas paredes das artérias.
  • Auxilia no combate a depressão.

Pesquisadores da universidade de Northumbria, Inglaterra, descobriram que a ingestão regular de ômega-3, pode prevenir o declínio cognitivo e a demência. A pesquisa foi feita com dois grupos, aonde se observou que o grupo que ingeriu suplementos alimentares à base de ômega-3 tiveram um aumento no fluxo sanguíneo para o cérebro durante a execução de tarefas mentais, melhorando assim, o seu desempenho cerebral.

Ômega-3 X Ômega-6

Outro papel importante do ômega-3 é reduzir o impacto negativo do ômega-6. O ômega-6 é outro ácido graxo considerado ideal para o ser humano, sendo encontrado em alimentos como ovos, margarina, cereais, entre outros, e é necessário para a coagulação sanguínea sendo importante para controlar hemorragias e sangramentos.

Acontece que o ômega-3 e o ômega-6 competem entre si nas vias metabólicas do corpo, pois precisam das mesmas enzimas para serem quebradas.  Portanto, precisa-se haver um equilíbrio na ingestão deles para que não se tenha excesso de um e a falta do outro.

A proporção indicada pelos médicos é de Ômega6:Ômega3 / 5:1 . Ou seja, uma quantidade de ômega-6 , cinco vezes maior que a quantidade de ômega-3. Mas o que acontece nos países ocidentais é a proporção média atingindo 10:1 até 20:1, chegando às vezes a ser 50:1. Essa proporção se reflete nos vários casos de infante, AVC e outros problemas cardiovasculares tão comuns no nosso cotidiano.
Portanto os médicos destacam que devemos aumentar a nossa dieta de ômega-3, seja por meio da alimentação, seja por meio de ajuda de suplementos alimentares.

Gramas de Ômega-3 / 100g de peixe

Gramas de Ômega-3 / 100g de peixe

Gramas de Ômega-3 / 100g de peixe

Um ponto importante a se lembrar é que muitas empresas colocam no rótulo de seus produtos, informações muitas vezes não confiáveis sobre a presença de ômega-3 o que acaba confundindo muitos pacientes. Eles devem procurar ajuda de médicos e farmacêuticos autorizados para lhe indicar o melhor caminho a se seguir para que não sejam enganados ao adquirir produtos que além de não lhes ajudar, podem também, causar sérios riscos a saúde.

Alan Silva Martins tem 21 anos, é estudante do curso de farmácia da UFC. Gosta de esportes, música e escrever artigos sobre saúde, bem-estar e a mente humana. E-mail.

Matéria publicada aqui.

 

Share Button

comentários (23)

Deixe um comentário

Voltar para o topo