Você está aqui:Home » Bem-Estar » Suor excessivo Suor excessivo Suor excessivo

Suor excessivo Suor excessivo Suor excessivo

Share Button

Nos bailes e folias do carnaval o suor foi até aceito. Vejam o trecho da música de Caetano Veloso:

Chuva, suor e cerveja

Alegria: Chuva, suor e cerveja

 

 

 

A gente se olha

Se beija se molha

De chuva, suor e cerveja

 

 

Mas, no dia-a-dia, quando é necessário participara daquela reunião, visitar aquele cliente, ser entrevistado para aquela vaga tão sonhada, o suor excessivo não é nada desejado.

Saiba que há um tratamento proporcionado por um procedimento simples e seguro para esse tormento que persegue muitos Brasileiros que sofrem de Hiperidrose.

Sim é esse o nome: Hiperidrose. Vem a ser a  produção de suor excessivo pelo sistema nervoso. A produção de suor tem tudo a ver com o controle da temperatura do nosso corpo. Não há idade para essa disfunção ocorrer. Pode ser na infância, adolescência e na fase adulta.

Responsável por situações de extremo desconforto, a Hiperidrose geralmente causa profundo embaraço nas situaçõe de ambito social e podem causar transtornos de relacionamento ou danos psicológico ao portador

A hiperidrose pode ocorrer em qualquer pessoa, mesmo as saudáveis. É uma doenção sem gravidade porém faz com que seu portador adquira hábitos de isolamento com o objetivo de esconder o problema.

Hiperhidrose

Preocupação: Hiperhidrose

Pode aparecer nas axilas (as famosas “pizzas” – marcas nas camisas) e é bem comum nas palmas das mãos e nas plantas dos pés.
Quando ocorre nas mãos, o simples ato de um aperto de mãos pode causar um embaraço muito grande ao portador da hiperhidrose. Quando se dá nas axilas, pode vir acompanhada de odor desagrável.

Há tratamentos diversos: cirurgia, medicações orais e a opção que vem sendo a mais escolhida que é a da toxina botulinica.

O tratamento apresenta boa eficácia, com interrupção da sudorese na área tratada. O mesmo procedimento pode ser feito para regiões como palmas, plantas, virilha e outras.
Apesar de tempoário (pode chegar até 8 meses ou mais) não tem os diversos efeitos colaterais do tratamento com medicação nem é tão agressivo como a técnica cirurgica.

Share Button

comentários (7)

Deixe um comentário

Voltar para o topo